Poeta Pedro Cesário, 240 A - Centro, Pacajus - Ceará | Fone: (85) 3348.0284

Paróquia Nossa Senhora da Conceição Pacajus - Ceará

A vocação é sinal do amor de Deus por nós

Compartilhe esta postagem no:

Por: paroquiapacajus

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

VocaçãoDeus é o autor de todo chamado, cabe a nós respondermos com generosidade a voz daquele que nos chama para o seu seguimento. Neste mês em que a igreja celebra as vocações gostaria de partilhar com vocês o meu processo vocacional.

Fui uma criança sempre muito participativa nas atividades da igreja, mesmo meus pais não sendo tão participativos. Meu primeiro chamado aconteceu na minha primeira comunhão aos 11 anos, ali experimentei um amor muito forte pela eucaristia e pela figura do padre, lógico que naquele momento não tinha o devido discernimento do que Deus queria pra mim, mas tinha a certeza que ele me chamava para está cada vez mais envolvido com a sua Igreja. Depois da minha primeira eucaristia continuei participando das celebrações dominicais e de um grupo de crianças que acontecia na Comunidade Shalom.

Aos 12 anos fui convidado a participar dos encontros na pastoral da catequese, e logo em seguida inicie um processo de formação para ser catequista. A catequese foi minha grande paixão e realização, pois nos encontros com as crianças e os jovens pude crescer na graça de Deus e sabia que naquele momento da minha adolescência era essa a minha missão.

Aos 16 anos tive que me afastar um pouco das atividades pastorais na paróquia, pois passei a estudar em fortaleza no colégio Nossa Senhora das graças das irmãs cordimarianas, tendo em vista minha preparação para o vestibular. Esse período foi muito difícil para mim, pois estava distante da minha família e da minha comunidade, porém sempre tive a certeza de que Deus estava sempre a me conduzir e no momento certo Ele iria me chamar, não importaria onde estivesse. No ano de 2005, conclui o ensino médio e prestei vestibular sendo aprovado para o curso de pedagogia na universidade estadual no ceará, foi um momento muito significativo, mas de muita provação da minha fé, pois o meio acadêmico oferece vários desafios para nós que somos cristãos. Tinha a certeza que naquele momento Deus queria me formar.

Não há amor sem renúnciaA inquietação sobre minha vocação nunca deixou de existir, pois tinha a certeza que no momento certo Deus me conduziria para aquilo que era a sua vontade. No ano de 2008, voltei as atividades na paróquia de Pacajus. No ano de 2009, Padre Adair começa a conversar comigo sobre a vocação sacerdotal, o que vai despertando vários questionamentos sobre minha vida e o primeiro chamado de Deus e a certeza de que no momento oportuno Ele me conduziria.

No ano de 2010, fui encaminhado para os encontros vocacionais da arquidiocese de Fortaleza e comecei então um processo de discernimento vocacional para o sacerdócio. Ainda no ano de 2010, Conclui o curso de pedagogia e durante minha formação acadêmica também tive a oportunidade de lecionar durante 3 anos na rede pública de ensino de Pacajus, o que representou uma grande oportunidade de crescimento e realização. No final de 2010, recebi então o chamado para ingressar no seminário propedêutico para uma experiência mais profunda de discernimento da minha vocação.

Não foi fácil deixar a minha família, o meu trabalho, os meus projetos pessoais, os meus amigos, os meninos da crisma e os trabalhos pastorais, no entanto, eu tinha a certeza de que Deus estava me chamando a viver esse tempo: eis o tempo favorável da graça de Deus! Para alguns pode ser loucura deixar tudo pelo projeto de Deus, no entanto, Jesus disse: “Quem deixar pai, mãe, irmãos, amigos, casa em nome de mim receberá cem vezes mais”(Mt 19,29). Meus irmãos, digo a vocês, nestes seis meses de seminário Deus tem me dado muito mais que cem vezes. Só em poder todos os dias participar da eucaristia é uma grande graça. Como disse o beato João Paulo II e o Papa Bento XVI: “Cristo não nos tira nada, Ele nos dar tudo”. Sou grato a Deus por ter me chamado para trilhar este caminho de discernimento Vocacional e sei que estou no caminho certo, pois o Deus que me chamou tem me dado a graça de responder a cada dia sim. Peço a cada um de vocês a oração para que todos os seminaristas permaneçam sempre fiéis a este chamado misericordioso do pai.

Bruno Moreira Rodrigues