Poeta Pedro Cesário, 240 A - Centro, Pacajus - Ceará | Fone: (85) 3348.0284

Paróquia Nossa Senhora da Conceição Pacajus - Ceará

Discipulados em vista da Evangelização

Compartilhe esta postagem no:

Por: paroquiapacajus

terça-feira, 16 de julho de 2013

Dando uma olhada nas urgências da ação evangelizadora que nós coordenadores de pastorais recebemos no conselho pastoral, vou percebendo a atenção, a dedicação da Igreja com o IDE que Jesus ordenou as seus apóstolos.

As urgências da Ação Evangelizadora são:

  1. Igreja: Em estado permanente de missão
  2. Igreja: Casa de Iniciação à vida Cristã
  3. Igreja: Animação Bíblica da Vida e Pastoral
  4. Igreja: Comunidade de Comunidades
  5. Igreja: À Serviço da Vida

A Igreja nos exorta para uma profunda conversão pastoral.

“Não haverá mudanças no agir senão houver um profundo encontro com Jesus capaz de renovar a pessoa. Somos desafiados a oferecer a todos os nossos fiéis um encontro pessoal com Jesus Cristo, uma experiência profunda e intensa” (Documento Igreja: Comunidade de Comunidades, CNBB).

Contemplando tudo isso, me recordei do caminho de discipulado dos apóstolos. Os discípulos primeiramente tiveram um encontro pessoal com Cristo, onde deixaram tudo para seguí-lO.

As Sagradas Escrituras nos ensina que o ministério público de Jesus, durou 3 anos. Durante este tempo, os discípulos de Cristo estiveram com Ele, aprendendo, observando o Senhor, questionando, imitando. Virão os milagres, sua Paixão e a Ressurreição.

Fui compreendendo que precisamos ser humildes e deixarmos nos podar. Somos como uma árvore do jardim do Senhor. Precisamos deixar o Senhor podar os galhos secos em nós e até mesmo os galhos verdes, mas que não dão frutos. Tudo isso em vista da urgência que estamos inseridos. Tudo isso para que possamos dar frutos para o Senhor, ao invés de um ativismo estéril como nos exortou em sua última homilia o Papa Emérito Bento XVI.

Os discípulos não foram enviados de imediato, pelo contrário, tiveram um caminho de discipulado. De modo particular penso que, devemos iniciar as urgências entre os nossos próprios irmãos, entre os nossos próprios membros, entre os mais próximos. Após este caminho de discipulado, de intimidade com o Senhor, de amizade com Ele, nos lançamos ainda com mais intensidade, aonde nos enviarem, de acordo com a realidade de cada um.

Não podemos evangelizar de qualquer forma. A evangelização é fruto da intimidade com Deus. Evangelizar a partir de Jesus Cristo, não somente com nossas estratégias, mas na força do Espírito Santo; como uma Igreja que ouve o seu pastor, discípula, e que cheia da graça de Deus, não conseguindo conter, parte em missão.

Nunca esqueçamos que de pecadores, o Senhor faz discípulos. Todos nós somos chamados a experimentarmos este amor.

Aquino Júnior
#TamuJunto!