Poeta Pedro Cesário, 240 A - Centro, Pacajus - Ceará | Fone: (85) 3348.0284

Paróquia Nossa Senhora da Conceição Pacajus - Ceará

DISCIPULUS: Entrevista sobre Vida Religiosa com Irmã Karol

Compartilhe esta postagem no:

Por: paroquiapacajus

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Na Igreja Católica do Brasil, o mês de Agosto é dedicado as vocações. Nesse período, nossa paróquia preparou a série DISCIPULUS, que apresenta pessoas de Pacajus que deram sim ao convite de Jesus Cristo para seguí-lO.

Vida Consagrada, Vocação, Pacajus, Vocações de Pacajus, Igreja Católica, DISCIPULUS, Freira de Pacajus

Na terceira semana do mês, a Igreja celebra a vocação a vida religiosa. Conversamos com a Irmã Karol, freira da Congregação das Irmãs de Santa Elisabete, filha de nossa terra que está sendo enviada para a Bolívia, sua nova terra de missão.

Veja a entrevista logo abaixo:

DISCIPULUS, Vocação, vocações, Pacajus, Paróquia de Pacajus, Freira de Pacajus

Irmã Karol foi enviada em Missão para a Bolívia.

PNSC: Como a Senhora percebeu que a vocação à Vida Religiosa era a vontade e o plano de Deus na sua vida?

Ir. M. karol: Percebi que Deus me chamava quando, como criança, vendo o filme da aparição de Nossa Senhora de Fátima aos três pastorinhos, me senti chamada a fazer o mesmo que a Ir. Lúcia: rezar pelas pessoas para que se salvassem. Na ocasião cheguei a pedir para a minha mãe para ir embora e morar no convento, mas ela me disse que deveria primeiro crescer, tinha na época somente 8 anos. Depois como jovem vi uma criança procurando comida no lixo e esta cena me tocou muito. Dentro de mim sentia que aquela criança era como “Jesus que se escondia no irmão”, então, me senti chamada não só a rezar pelas pessoas, mas também a ajudar aos que sofrem. E compreendi que Deus me chamava a fazer isso através da consagração da minha vida.

PNSC: Qual a importância de ouvir o chamado de Deus na vida?

Ir. M. Karol: A grande importância de ouvir o chamado é que compreendemos aí o quanto Deus nos ama e o quanto ama a humanidade, em especial aqueles que sofrem, pois aos poucos forma pessoas comuns para cuidar dos demais.

PNSC: Como definiria a sua vocação?

Ir. M. Karol: Eu prefiro chamar vocação de ser irmã de todos, de ser o sinal visível da misericórdia e do amor de Deus no mundo de hoje. E dentro dessa vocação me sinto muito feliz, pois nela fiz a experiência do amor de Deus por mim e pelos que sofrem.

PNSC: Como a Irmã orienta, sobretudo as moças, a respeito do discernimento dessa vocação tão bela?

Ir. M. Karol: Que o façam com liberdade e na oração, com a ajuda de uma irmã realizada na sua vocação, e sobretudo com a convicção que acertar o caminho da vocação, descobrir a nossa missão neste mundo, é acertar o caminho da nossa verdadeira felicidade e realização como pessoa humana!

PNSC: Qual recado deixaria para os nossos jovens paroquianos e os nossos internautas sobre a Vocação Religiosa?

Ir. M. Karol: Que tenham a ousadia de desafiar a si mesmos fazendo-se a pergunta sobre o sentido de suas vidas aqui neste mundo. Pois a juventude passa, porém o desejo de ser feliz permanece dentro de nós até enquanto não encontramos o caminho para ele, certamente isso só pode ser feito na oração, na amizade com Deus. Direi ainda de terem a ousadia de ser diferente daqueles que não estão ligando para a vida, para depois como cristãos, na vocação que Deus indicar, com muita coragem, ser irmão e irmãs dos que mais precisam de algum apóio, seja ele material ou espiritual. Não tenham nem medo nem vergonha de amarem Jesus!